EDUCAÇÃO

Voltar
29/11/2017 | 15h32 | Belisa Monteiro

Enfermagem é avaliada com nota máxima pelo MEC


Weslley Cruz

Curso mais antigo da instituição conquista nota 5, no ano em que celebra 75 anos de história

O curso de graduação em Enfermagem da PUC Goiás foi contemplado com nota máxima concedida pelo Ministério da Educação (MEC), divulgada na manhã desta quarta-feira, 29. O referido conceito é composto por diversos quesitos avaliativos de desempenho dos estudantes,entre eles, infraestrutura, recursos didático-pedagógicos e corpo docente. As notas são atribuídas em escala de um a cinco, sendo que a nota 5 é atribuída a um curso de excelência, que serve como referência aos demais cursos de graduação.

Com a recente conquista, o curso coroa seus 75 anos de história, celebrados no último mês de outubro: “por ser um dos pioneiros da área da Saúde, primeiro no Centro-Oeste, tem uma possibilidade de levar aos alunos a excelência do ensino e a gestão se preocupa muito com isso – desde os professores que são contratados à equipe administrativa – porque o sucesso de um curso envolve toda a instituição”, declarou a coordenadora do curso, profa. Vanusa Claudete.

A comissão avaliativa do Ministério esteve presente na universidade entre os dias 23 e 24 de novembro e, durante as visitas, foram considerados como pontos fortes a infraestrutura do curso, o apoio da Reitoria aos estudantes, currículos dos professores e a atuação dos acadêmicos na Rede de Atenção Básica, que compõe o projeto pedagógico da graduação.

Na última avaliação, realizada há duas décadas, o curso tinha recebido nota 3 e neste momento dá um salto qualitativo: “é um grande presente para a comunidade universitária. As primeiras pessoas diplomadas na universidade foram enfermeiras, então é resultado de um processo de formação extremamente qualificado. A avaliação externa soma-se à autoavaliação e com essa conquista, celebramos todo um processo”, declarou a pró-reitora de Graduação, profa. Sônia Margarida.

Perfil

O curso de Enfermagem da PUC Goiás é o mais antigo do estado de Goiás. A primeira turma é do ano de 1943. A participação dos padres vicentinos foi fundamental para a criação do curso. Até então mais de 4 mil profissionais foram formados e qualificados pela universidade a nível de graduação. A princípio era oferecido em turno integral, todavia, em 2013, com a reformulação pedagógica funciona em período único (matutino ou noturno) com a duração de cinco anos.

 

Espírito de liderança, decisão, conhecimentos em administração e formação continuada para atualizar os conhecimentos na área de atuação são algumas competências exigidas ao profissional enfermeiro que pode optar pelo cuidar, cargos de gestão ou carreira acadêmica.

 

Compartilhe: