ENTRETENIMENTO

Voltar
04/06/2018 | 14h50 | Daniela Martins

Fica 2018 – Interação, oficinas e debates na Tenda Multiétnica


A relação de camponeses, quilombolas e dos povos indígenas com o meio ambiente tem espaço de destaque na programação da 20ª edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental (Fica). Pelo segundo ano consecutivo, a temática é foco da Tenda Multiétnica, instalada no Largo do Chafariz.

 

A abertura da Tenda Multiétnica será na terça-feira, 5, com apresentação cultural do povo Iny/Karajá, roda de capoeira Quilombola Kalunga e a abertura de duas exposições no espaço: A mostra fotográfica “Dom Pedro Casaldáliga e Dom Tomás Balduíno”, de Douglas Mansun, e a exposição e comercialização de materiais publicitários da Campanha Nacional de Defesa do Cerrado.

 

Espaço de interação, a Tenda Multiétnica oferecerá aos estudantes das escolas estaduais da Cidade de Goiás a oportunidade de conhecerem um pouco mais dos hábitos e costumes dos povos indígenas, diretamente com eles, durante as oficinas de pintura corporal, grafismo, Dança da Peneira e Artesanato. Serão realizados também minicursos de línguas indígenas.

 

Temas como “Impactos e conflitos socioambientais pela água”, “Campesinato, Agroecologia e Alimentos saudáveis”, “O Movimento Indígena: Dilemas e Perspectivas no Brasil e em Goiás” serão abordados nas Rodas de Conversa. Sempre com a participação de representantes dos povos indígenas, quilombolas, universidades, pastoral da terra e movimentos sociais e organizados do campo.

 

Nos dias 6 e 7, às 10h, o cine da UEG, Campos Cora Coralina, dá destaque aos documentários com a temática multiétnica. Confira a programação abaixo.

 

Fica 2018 – Tenda Multiétnica

Dia 6 de junho

1 – ÁGUA É APENAS ÁGUA, 02’07. (2018)

DIREÇÃO: Tamires Maia

 

2 – VIVEMOS COM O POUCO QUE TEMOS, 05’18. (2018)

DIREÇÃO: Katiele dos Santos

 

3 – A CURA VEM DA TERRA! 08’59. (2018)

DIREÇÃO: Dorama Francisco Maia

 

4 – QUE LUGAR É ESSE? 06’45. (2018)

DIREÇÃO: Ricardo Costa

 

5 – A PRESERVAÇÃO DAS CACHOEIRAS DA COMUNIDADE KALUNGA ENGENHO II, 02’44. (2018)

DIREÇÃO: Ana Paula dos Santos

 

6 – MEU SUSTENTO VEM DA TERRA, 03’10. (2018)

DIREÇÃO: Fernanda Francisco Costa

 

7- EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUA IMPORTÂNCIA, 04’32. (2018)

DIREÇÃO: Rosana Ferreira Maia

 

8 – RETOMADA TEYKUE, 15’30. (2016)

DIREÇÃO: Coletiva

 

9- EHENGUE REKO, 9’. (2015)

DIREÇÃO: Coletiva

 

10 – PANAMBIZINHO – O FOGO QUE NUNCA APAGA, 12’. (2014)

DIREÇÃO: Gilmar Galache.

 

11 – MERCADO DE GENTE, 3’45. (2014)

DIREÇÃO: Repórter Brasil

 

12 – MAIOR MASSACRE NO CAMPO DAS ÚLTIMAS DÉCADAS COMPLETA 1 ANO, 1´03. (2018)

DIREÇÃO: Thomas Bauer, Elvis Fagner Ferreira Marques

 

13 – APRISIONADOS POR PROMESSAS, 17’. (2006)

DIREÇÃO: CPT, CEJIL e Witness (EUA)

 

DIA 7

01 – TAPUIAS DO CARRETÃO: Juventude em Ação, 09’24. (2018)

DIREÇÃO: Gabriela Lino

 

02 – HISTÓRIAS DO CÓRREGO DA VELHINHA, 09’59. (2018)

DIREÇÃO: João Gabriel Candido Menezes

 

03 – GUARDIÕES DO CERRADO – QUILOMBOLAS, 3´05. (2018)

DIREÇÃO: Fábio Erdos

 

04 – GUARDIÕES DO CERRADO – QUEBRADEIRAS DE COCO BABAÇU, 3´23. (2018)

DIREÇÃO: Fábio Erdos

 

05 – OCUPAÇÃO DA AMAZÔNIA, 3’10. (2015).

DIREÇÃO: Repórter Brasil – Escravo, nem pensar!

 

06 – RETOMADA ÑANDERU MARANGATU, 4’11 (2015)

DIREÇÃO: Coletiva

 

07 – FORÇA E LUTA NA RETOMADA DE PINDO ROKY, 6’. (2013)

DIREÇÃO: Coletiva

 

08 – MULHERES DAS ÁGUAS, 32’25. (2016)

DIREÇÃO: Beto Novaes

 

09 – NUVENS DE VENENO, 22’34. (2013)

DIREÇÃO: Beto Novaes

Compartilhe: