ENTRETENIMENTO

Voltar
08/03/2018 | 14h36 | Luciana do Prado, editoria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia

Pamonhada no Jardim Guanabara celebra colheita do Horta para Todos


Luciana do Prado, editoria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia

O cultivo de milho no Bairro Jardim Guanabara, por meio do Horta para Todos, já está no ponto para ser colhido. Os guardiões do espaço, que são os escolhidos da comunidade para serem responsáveis pela produção e preservação da área, e demais participantes do projeto trabalharam durante três meses e comemoram no próximo sábado, dia 10, a partir das 13h, o resultado da lavoura com uma deliciosa pamonhada. Serão cerca de cinco mil espigas, que renderão por volta de quatro mil pamonhas, comida típica goiana e responsável por unir famílias em grandes confraternizações.

 

Para celebrar essa primeira colheita do Horta para Todos, a primeira-dama de Goiânia, Dona Íris de Araújo, estará presente. Ela é a idealizadora do projeto e fará a entrega oficial da produção à comunidade do Jardim Guanabara. Após recebimento do que foi cultivado, terá início o processo de execução das pamonhas. Estima-se que aproximadamente 300 pessoas participem do evento, entre moradores da região e as equipes das secretarias de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) e Assistência Social (Semas).

 

A Sedetec é a pasta responsável pela efetivação do Projeto, via Diretoria de Abastecimento e Agricultura Familiar, que hoje está presente em 15 bairros de Goiânia. O órgão também é o organizador do evento programado para sábado e conta com o apoio da Semas, que disponibilizará a estrutura e equipamentos para a preparação das pamonhas.

 

O Centro de Educação Infantil Menino Jesus foi o local escolhido para receber toda a comunidade do Jardim Guanabara nesse grande evento de colaborativismo, realizado por meio da parceria entre Prefeitura de Goiânia e Associação dos moradores do setor. Todas as pessoas que participarem da pamonhada serão envolvidas no processo de produção. Seja descascando ou ralando milho, seja na apuração do tempero ou colocando a massa nos copos de palha, todos terão uma tarefa específica no intuito de gerar maior integração ao projeto.

 

Segundo o diretor de Abastecimento e Agricultura Familiar, Rodrigo Miranda Ribeiro, serão produzidos três sabores de pamonha: sal, doce e com jiló. Os demais ingredientes que acompanham a preparação do prato serão adquiridos através de doações, solicitadas a comerciantes e empresários da região. “Eles fornecerão queijo, açúcar, óleo, entre outros produtos”, afirma Rodrigo Miranda.

 

Após finalizar todo esse processo de cultivo e colheita do milho, bem como a produção da pamonha, o diretor explica que o terreno receberá novamente os trabalhadores para dar início a mais uma lavoura. “Todos os pés de milho serão retirados da área e, em seguida, incorporados à terra. Dessa forma, o espaço já estará pronto para abrigar novo cultivo”, destaca o gestor.

 

Integração social

 

O Projeto Horta para Todos foi idealizado pela primeira-dama Íris de Araújo, desde 1982, para estimular a rotina de cooperação e coletividade. A proposta foi desenvolvida pela Sedetec, que inaugurou a primeira unidade no Paço Municipal. Essa foi a horta modelo, instalada em abril de 2017 e que recebeu cultivo de hortaliças. Os produtos que hoje são colhidos no espaço são doados ao Banco de Alimentos da Semas, programa que distribui arrecadações a 198 entidades socioassistenciais, beneficiando aproximadamente 260 mil pessoas, entre crianças, adolescentes e famílias.

 

Além da horta modelo, há outros 14 espaços que, atualmente, recebem o cultivo de milho. Elas estão localizadas no Jardim Guanabara, Santa Genoveva, Residencial Orlando de Morais, Campinas, Vila Mutirão, Morada do Sol, Real Conquista, Itaipu, Buena Vista, Jardim do Cerrado, Santa Rita, Jardim Novo Mundo, Grande Retiro e Aruanã. Nesses locais, que são verdadeiras áreas de convivência, a comunidade trabalha de forma colaborativa e aproveita para fortalecer a união com o próximo.

 

Por meio do projeto, houve também a formação de 30 multiplicadores no curso de hortas urbanas e ainda o repasse de ensinamentos, durante as edições do Mutirão, sobre confecção e manuseio de hortas. Uma proposta que, segundo o titular da Sedetec, Ricardo De Val, eleva a qualidade alimentar e favorece o meio ambiente das regiões atendidas. “Queremos que o programa seja disseminado por toda Goiânia. Os reflexos desse trabalho são extremamente positivos, uma vez que a cidade fica mais limpa e organizada, sendo ainda uma oportunidade para o exercício da cidadania dentro das comunidades”, afirma o secretário.

 

SERVIÇO

 

Pamonhada no Jardim Guanabara celebra colheita do Horta para Todos
 

Data: 10 de março (sábado)
Horário: 13 horas
Local: Centro de Educação Infantil Menino Jesus
Endereço: Rua Santa Catarina, nº 1655, Quadra 56, Lote 18, Jardim Guanabara
Contato: (62) 3524-5727

Compartilhe: