JORNALISMO

Voltar
15/03/2019 | 13h10 | Anna Carolina, da editoria de Saúde

10º Conferência Municipal de Saúde mobiliza mais de 500 pessoas em dois dias de evento


Adriana Moraes

Usuários, prestadores de serviços, gestores e representantes do SUS se reúnem em prol da Saúde de Goiânia

 

 
O segundo dia da 10º Conferência Municipal de Saúde de Goiânia-“Irmã Katherine Marie Popowich”, teve como tema  ''A consolidação dos princípios do SUS''. Cerca de 500 pessoas entre usuários, prestadores de serviços, gestores e representantes do Sistema Único de Saúde (SUS),  debateram sobre a questão. 
 
 
O presidente do Conselho Municipal de Saúde de Goiânia (CMS) e coordenador  da plenária de discussão, Edivaldo Bernardo de Lima, ressaltou como os temas devem ser debatidos. ''Um dos objetivos  é que a conferência aprove as diretrizes para elaboração das políticas de promoção da saúde, discutindo de forma disciplinar com as delegações responsáveis'', destaca.   
 
 
A  professora e assistente social  Maísa Miralva da Silva foi uma das palestrantes do assunto e defendeu que a consolidação dos princípios do SUS dependem dos investimentos públicos em política social, como deve ser em uma democracia.''A democracia em si precisa, primeiramente, garantir direitos sociais, proteção social, combater a desigualdade social e distribuir melhor a renda. Então tudo isso é o cenário de fundo para o sucesso do Sistema Único de Saúde'', afirma.   
 
 
Para a secretária municipal de Saúde e presidente da Conferência, Fátima Mrué, a consolidação dos princípios do SUS passa necessariamente por alguns aspectos.''É preciso garantir a qualificação técnica e capacitação para a ocupação dos cargos de gestão, elaborar  leis que garantam o respeito às diretrizes do SUS nos contratos de administração de unidades, instituir porcentagem mínima de financiamento da esfera federal e  garantir a autonomia dos fundos de saúde'', explica. 
 
 
Ainda de acordo com a secretária, a consolidação se baseia também em rediscutir o papel dos hospitais universitários na oferta de serviços de saúde em média e alta complexidade vinculada ao financiamento e elevação da atenção básica na saúde como política fundamental do setor.
 
 
A Conferência Municipal de Saúde continua até sábado, 16. Posteriormente, as propostas aprovadas em plenária serão apresentadas na etapa Estadual da Conferência e depois na Conferência Nacional de Saúde, que será realizada em agosto, em Brasília.

Compartilhe: