JORNALISMO

Voltar
04/12/2018 | 14h38 | Sinésio Dioliveira, da editoria de Meio Ambiente - Prefeitura de Goiânia

Amma e Infraero discutem descarte de resíduos sólidos e orgânicos próximo ao aeroporto


Resíduos atraem urubus ao local aumentando o risco de acidente aéreo em Goiânia

 

Constantemente a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) realiza limpeza de um trecho da Rua Dona Todica, no Setor Sítio de Recreio Ipê. E isso em decorrência de algo que é também constante: o descarte irregular de resíduos sólidos e orgânicos no local. E estes últimos acabam, portanto, ocasionando a atração de urubus. Fato que pode gerar graves acidentes aéreos, visto que área de descarte fica bem próxima ao Aeroporto Santa Genoveva. Na última ação de limpeza do local, mais de 300 quilos de peixe podre em sacos de plástico foram recolhidos. 

Diante desse risco de acidentes aéreos, a Amma, por meio das gerências de Fiscalização e Fauna Silvestre, promoveu nesta segunda-feira, 3, em sua sede, uma reunião com os engenheiros ambientais da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuárias (Infraero) José Constâncio da Silva Neto e Sílvio Fernandes de Sousa Jr. A reunião discutiu ações em conjunto entre os dois órgãos para buscar uma solução definitiva para o problema. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima) foi comunicada da reunião, mas não enviou nenhum representante. Sílvio Fernandes falou da importância da reunião, contou que a presença de aves (garças) nas proximidades do aeroporto já fez a Infraero suspender a movimentação de aeronaves, disse ainda que há centenas de registros de aviões serem atingidos por urubus ao levantar voo ou ao pousar.

Uma nova reunião ocorrerá em breve entre a Amma e a Infraero e as ações propostas por cada órgão serão discutidas e colocadas em prática o mais rápido possível. Gerente de Fiscalização da Amma, Diego Moura conta que o “trecho da ocorrência de descarte irregular tem sido monitorado por fiscais do órgão, mas ainda assim as pessoas continuam na persistência com esse crime ambiental”. Moura acredita que os descartes têm sido realizados à noite. Segundo ele, a Amma já realizou 12 flagrantes no local, que resultaram em autuações com multas pesadas e apreensões de veículos.

Compartilhe: