JORNALISMO

Voltar
29/04/2019 | 13h31 | Patrícia Almeida da Comunicação Setorial

Goiás é 6º em ranking de vacinação da influenza


Guilherme Ferrari

Campanha nacional segue até o dia 31 de maio, com meta de imunizar pelo menos 1,6 milhão de pessoas, o que equivale a 90% dos grupos prioritários no Estado

Goiás está em 6º lugar no ranking da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, com cobertura de 19,39% ou 280.754 doses aplicadas nos grupos prioritários, de acordo com balanço da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), divulgado nesta sexta-feira, 26. A meta em Goiás é imunizar pelo menos 90% dos grupos prioritários, ou seja 1,6 milhão de pessoas de um total de 1,8 milhão.

Apesar de Goiás se destacar no cenário nacional, a gerente de Imunizações e Redes de Frio da SES-GO, Clarice Carvalho dos Santos, alerta que a adesão ainda é baixa. Até o momento foram vacinadas 32,55% das crianças maiores de 6 meses até 5 anos; 39,71% das gestantes; 48,01% das mulheres com até 45 dias após o parto; 15,08% dos trabalhadores da saúde, 13% dos idosos, 4,29% dos professores, 39,3% dos indígenas.

Também foram aplicadas 769 doses em policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas; 23.022 em pessoas com comorbidades; 666 na população privada de liberdade e 315 doses em funcionários do sistema prisional. “Esses grupos não possuem cobertura vacinal, somente doses aplicadas”, esclarece a gerente.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e é altamente transmissível. A vacina oferecida pelo Ministério da Saúde em todos os Estados é a trivalente, que protege contra os vírus A/H1N1, A/H3N2 e B. “A vacina reduz as internações, as complicações e mortes decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, por isso é fundamental que todas as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários compareçam aos postos para imunização”, orienta a gerente de Imunizações e Redes de Frio da SES-GO, Clarice Carvalho dos Santos.

Cronograma

Com o objetivo de aperfeiçoar o atendimento e evitar a formação de grandes filas, o Ministério da Saúde estruturou um cronograma de vacinação com a definição de períodos para cada grupo prioritário:

  • 10 a 18 de abril: crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes e puérperas
  • 22 a 26 de abril: trabalhadores da Saúde
  • 29 de abril a 3 de maio: idosos
  • 4/ de maio DIA D – TODOS OS GRUPOS PRIORITÁRIOS DA CAMPANHA
  • 6 a 10 de maio: comorbidades (pessoas mais vulnerárias ao vírus, por serem portadores de doenças crônicas)
  • 13 a 17 de maio: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento
  • 20 a 31 de maio: TODOS OS GRUPOS PRIORITÁRIOS DA CAMPANHA, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional
  • 10 de abril a 31 de maio (todo o período da campanha): indígenas

Compartilhe: