JORNALISMO

Voltar
27/11/2019 | 09h17 | NHK (emissora pública de televisão do Japão)

Pesquisa japonesa indica efeitos negativos causados por videogames


Rovena Rosa/Agência Brasil

Uma pesquisa feita no Japão apontou os efeitos negativos sobre o trabalho, estudos e a saúde daqueles que ficam longas horas jogando videogames.

O estudo foi conduzido pelo Centro de Medicina e Vícios de Kurihama, da Organização Nacional Hospitalar, e entrevistou aleatoriamente pessoas em todo o Japão. Participaram do estudo mais de 4.400 pessoas de idade entre 10 e 29 anos e que jogaram videogames no último ano.

Ao serem perguntados quantas horas jogavam em dias de semana, 40% disseram jogar menos de uma hora. Cerca de 27% contaram que passam entre uma e duas horas, enquanto que 14% jogam de duas a três horas. Quase 3% deles revelaram que ficam seis horas ou mais com videogames.

Efeitos graves

A pesquisa indica, ainda, que quanto mais tempo jogando videogames, mais graves são os efeitos na vida dos jogadores.

Dentre os participantes que jogavam menos de uma hora por dia, 1,7% declarou jogar mesmo após quedas no rendimento acadêmico ou demissão do emprego.

Quase 25% daqueles jogando mais de 6 horas diziam não ser capazes de parar mesmo em tais situações.

E 2,4% dos jogadores com menos de uma hora disseram ter continuado a jogar mesmo depois de ficarem deprimidos ou de terem dificuldade de dormir.

Dentre aqueles que jogam mais de 6 horas, 37% revelaram ser incapazes de parar mesmo depois de os jogos causarem danos à saúde mental.

Compartilhe: