JORNALISMO

Voltar
06/06/2019 | 12h56 | Governo de Goiás

Seminário marca Dia Nacional do Teste do Pezinho em Goiás


Agência Brasil

Encontro será realizado em Anápolis e reunirá cerca de 200 profissionais de saúde


A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), por meio da Gerência da Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (Gesmca), em parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Anápolis, realizará o 1º Seminário de Triagem Neonatal, em comemoração ao Dia Nacional do Teste do Pezinho, nesta quinta-feira, dia 6, às 8 horas, no auditório da Escola Maria Montessori, em Anápolis.

 

O encontro é destinado a profissionais de saúde da atenção básica e de maternidades, principais unidades de saúde que realizam atendimento aos recém-nascidos e as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), além de acadêmicos de cursos da saúde convidados. A ação vai capacitar e fortalecer a implementação da triagem neonatal no Estado e deverá reunir cerca de 200 profissionais.

 

Para a coordenadora Estadual de Triagem Neonatal da SES-GO e assessora técnica da Apae, Eliane Pereira dos Santos, esta será uma oportunidade para capacitar os profissionais que atuam diretamente com esse público, por meio de palestras com especialistas sobre as principais doenças diagnosticadas por meio do teste. “Precisamos disseminar conhecimento para propiciar a prevenção. Esses profissionais conscientes podem colaborar para a diminuição de complicações relacionadas a essas doenças”, afirma.

 

A gerente da Gesmca, Cárita Cristina de Castro, lembra que continuar o processo de capacitação na triagem neonatal permite um diagnóstico precoce, podendo reduzir riscos de morte e aumentar a possibilidade de tratamento mais adequado. “Os profissionais precisam estar capacitados e empoderados para agir de forma correta e promovendo saúde de qualidade para a população”, explica Cárita.

 

Diagnóstico​


O teste do pezinho é um exame obrigatório no Brasil desde 1992 e, em Goiás, é realizado em mais de 1,7 mil unidades de saúde, nos 246 municípios. O exame é realizado a partir do 3º dia de vida do bebê, coletando algumas gotas de sangue do calcanhar da criança, que são colocadas em um papel filtro que, por sua vez, é enviado ao Serviço de Referência em Triagem Neonatal de Goiás – Apae Anápolis.

 

Se o resultado do teste estiver alterado, a família e o posto de coleta são informados, e um novo exame é realizado para confirmar ou excluir o teste anterior. Os exames são gratuitos e oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Tratamento e acompanhamento também são oferecidos na rede pública.

 

O teste faz o diagnóstico precoce de pelo menos seis doenças graves, como hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita, deficiência da biotinidase, doenças falciformes e outras hemoglobinopatias. Se não forem diagnosticadas e tratadas precocemente, essas doenças podem evitar o atraso do desenvolvimento neuropsicomotor e até a morte.

Compartilhe: